Entenda a importância de um PGRS para resíduos agroindustriais

Resíduos agroindustriais: você possui o PGRS da sua fazenda?

Graças a alta da produção de alimentos, os resíduos agroindustriais têm tido um grande aumento em sua geração. Esses resíduos devem passar por um processo antes do descarte, o que gera mais custo e trabalho.

Por outro lado, quando o descarte é feito de modo inadequado, os resíduos podem trazer uma série de prejuízos para o meio ambiente. Ficou curioso para entender mais sobre esse assunto? Continue lendo esse conteúdo!

PGRS e Licenciamento Ambiental

A pecuária do Brasil é um grande destaque no exterior, sendo o Brasil o maior exportador de carne bovina do mundo. No entanto, para que os níveis de qualidade e a produção estejam em dia, é necessário manter os animais saudáveis e bem alimentados.

A partir da sanção da Lei 12.305/2010, o PGRS faz parte do processo de licenciamento ambiental. Isso quer dizer que, durante o processo de abertura de novas empresas, o PGRS já é obrigatório.

Enquanto as empresas mais antigas deverão elaborar seus planos. Os gestores municipais terão que estabelecer as exigências adicionais aos conteúdos mínimos da PNRS. Veja o que diz o Art. 24 da PNRS:

Lei 12.305/2010 Art. 24: O plano de gerenciamento de resíduos sólidos é parte integrante do processo de licenciamento ambiental do empreendimento ou atividade pelo órgão competente do Sisnama.

1° Nos empreendimentos e atividades não sujeitos a licenciamento ambiental, a aprovação do plano de gerenciamento de resíduos sólidos cabe à autoridade municipal competente.

2° No processo de licenciamento ambiental referido no 1° a cargo de órgão federal ou estadual do Sisnama, será assegurada oitiva do órgão municipal competente, em especial quanto à disposição final ambientalmente adequada de rejeitos.

Resíduos agroindustriais

As indústrias processadoras de matéria-prima agroindustrial geram uma enorme quantia de resíduos que, em sua maioria, são resíduos sólidos como, cascas, caroços e bagaços.

Esses resíduos sólidos provém de muitas culturas, tais como:

  • Cana de açúcar;
  • Arroz;
  • Uva;
  • Cevada.

Sendo assim, esses resíduos, na maior parte, contam com um alto valor nutritivo. Pois, em sua maioria, são fontes de proteínas, carboidratos, fibras e compostos bioativos.

Em outras palavras, eles podem ser úteis tanto para indústria farmacêutica, quanto alimentícia e química. A maior parte dos resíduos gerados pela indústria de alimentos são os efluentes industriais, chamados de biológicos e químicos.

Assim como também, os resíduos sólidos que se obtêm por meio da produção dos alimentos. Cada um deles tem um modo diferente de tratamento, sendo preciso ter atenção e cuidado, já que cada um tem substâncias que poluem e prejudicam o Meio Ambiente.

Quais são os principais resíduos sólidos gerados nas agroindústrias?

Os resíduos sólidos passam por um processo conhecido como “compostagem”. Onde há a degradação que estabiliza a matéria orgânica. No final do processo, gera-se um composto muito rico que serve para fertilizar.

Nesse tipo de resíduo é possível destacar os produtos alimentícios que passaram do prazo de validade, restos de alimentos de processos industriais, matérias primas fora de especificação, entre outros.

Veja logo abaixo quais são os resíduos sólidos orgânicos:

  • Bagaços, cascas de frutas e legumes que provém do processamento de alimentos;
  • Alimentos vencidos ou sem prazo definido;
  • Restos de alimentos de restaurantes, supermercados, casas, etc.

Quais os meios de aproveitamento de resíduos agrícolas?

As proteínas presentes nos resíduos podem ser usadas para diversos fins. É possível usá-las como nutrientes para enriquecer alimentos e suplementos, através da concentração desses nutrientes.

Sua aplicação para desenvolver produtos podem ser fontes de aminoácidos essenciais, os quais o nosso corpo não sintetiza por conta própria. Mas que são essenciais para o organismo funcionar e, por essa razão, devem ser adquiridos por meio da alimentação.

As proteínas também podem ser usadas para substituir ingredientes emulsificantes e gelificantes. Tendo em vista que a maior parte não fornece algum valor nutricional.

E também pode atuar como mimético de gordura, visto que ao combinar a água com lipídeos ou carboidratos e proteínas modificadas, pode-se formar géis especiais.

Quais tipos de resíduos estão ligados à agroindústria?

Os resíduos agroindustriais são obtidos por meio no processamento de:

  • Couro;
  • Fibras;
  • Alimentos;
  • Madeira;
  • Produção de açúcar;
  • Álcool.

Sua produção é sazonal, devido à maturidade da cultura ou oferta da matéria-prima. Como dito acima, os resíduos são separados como orgânicos e inorgânicos.

Os resíduos orgânicos são todos aqueles obtidos nos setores de agricultura e pecuária como os rejeitos das culturas:

  • Café;
  • Cacau;
  • Banana;
  • Soja;
  • Milho.

E dejetos gerados nas criações animais e os efluentes e resíduos produzidos nas agroindústrias, como abatedouros, laticínios e graxarias. Enquanto os resíduos sólidos inorgânicos abrangem as embalagens produzidas nos segmentos:

  • Agrotóxicos;
  • Fertilizantes;
  • Insumos farmacêuticos veterinários;
  • Resíduos sólidos e domésticos da área rural.

Quais são os resíduos agroindustriais aproveitados para a alimentação animal?

Alguns resíduos de grandes plantações rurais podem servir de ração animal

A grande maioria do gado brasileiro é criado a pasto. Porém, todos os anos, várias regiões sofrem com a escassez de chuva, o que acaba por comprometer a pastagem e, como resultado, os alimentos disponíveis para o gado.

Por esse motivo, entre as várias opções para alimentar o rebanho, os resíduos de alguns setores da agricultura são uma das melhores. Pois, são produtos que não sofrem com a sazonalidade e estão disponíveis para os pecuaristas durante o ano todo.

Dessa forma, alguns resíduos são úteis para alimentar os animais, como o gado bovino, etc. Entre esses resíduos, é possível destacar:

  • Palhas;
  • Bagaço de cana-de-açúcar;
  • Casca de arroz;
  • Casca de soja;
  • Polpa cítrica.

Uma das várias vantagens em usar este tipo de resíduo é a redução de problemas ambientais, além dos custos do pecuarista.

Conclusão

Como você pôde ver ao longo desse conteúdo, os resíduos agroindustriais podem ser úteis para uma série de funções. Inclusive para alimentar o gado quando não há pasto o suficiente em certas épocas do ano.

Usar resíduos para esse e outros fins, contribui para o meio ambiente e também gera várias vantagens. E você, já sabia sobre esse assunto? Foi útil para você? Então, não esqueça de enviar para os seus amigos também e deixe um comentário sobre!

Gostou? Compartilhe

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin
Share on telegram