Como 5 passos simples podem reduzir custos na gestão hospitalar

Reduzir custos é uma das tarefas mais difíceis de se fazer na administração de uma empresa  de maneira geral.

Pois, cortar gastos e pensar em melhores maneiras de gerir o negócio é uma tarefa complicada.

Tudo ainda fica pior quando o país se encontra em um momento de crise, por isso, planejamento é a melhor saída para que tudo dê certo.

Na área de saúde, essa questão se torna ainda mais complicada pois a redução de algum custo pode interferir na qualidade de entrega do serviço.

No entanto, há maneiras de fazer com que toda gestão do lugar se torne mais barata sem prejudicar o estabelecimento por inteiro. É um desafio, mas é plenamente possível.

Sendo assim, confira neste artigo.

Como reduzir custos no ambiente hospitalar?

Com um olhar atento e bem planejado, é plenamente possível obter uma redução de custos na gestão hospitalar. É possível perceber que muita coisa está sendo desperdiçada em processos desnecessários. Pequenos erros de planejamento acabam custando caro no fim das contas. Portanto, rever o que está sendo feito de errado é uma ótima opção a se pensar quando reduzir custos entra em pauta. 

Veja então algumas maneiras de você ter um melhor controle sobre os gastos do estabelecimento.

Reveja as políticas e processos

Evitar que tempo e recurso demais sejam gastos em tarefas que geram pouco valor é um desperdício.

Sendo assim, é importante que você avalie toda a rotina administrativa a fim de identificar o que precisa de mudança e começar a pôr isso em prática.

Para que haja um padrão nos processos, fazer uso de ferramentas tecnológicas automatizadas é uma opção.

Depois de definir todas as melhorias que se deve fazer, documentar tudo e fornecer as informações necessárias aos colaboradores para que já possam implementar essas mudanças é essencial.

Desse modo, evita-se problemas causados pela falta de controle nos processos.

No corpo clínico, criar um protocolo de informações sobre boas práticas voltado para o tempo de atendimento, pedidos de exames e uso de outros recursos é vital para que o paciente não perca muito tempo no hospital.

Tudo isso deve ter intensa observação e estar sob constante avaliação.

Automatize

A automação é um ótimo meio de realizar a redução de custos e ganhar uma maior eficiência nos processos, fazendo com que assim, a produtividade da equipe aumente.

A automatização de processos significa somente fazer a substituição de um trabalho manual pelo trabalho mecânico de softwares.

Geralmente, essas ferramentas são úteis quando se trata de questões burocráticas feitas por uma pessoa.

Com uma máquina operando o serviço, pode-se utilizar melhor o recurso dos funcionários, fazendo com que se dediquem a outras tarefas mais importantes.

Há quem não confie nos processos automáticos, no entanto, eles acabam sendo ótimos para:

  • Reduzir custos;
  • Diminuir erros;
  • Otimizar o tempo;
  • Proporcionar agilidade;
  • Eficiência;
  • Manter um padrão.

Entre muitas outras vantagens, como o fácil acesso a dados.

Dentro de um ambiente hospitalar, você pode automatizar:

  • Controle de agendas e escalas;
  • Confirmação de agendamento;
  • Prontuários eletrônicos;
  • Gestão financeira;
  • Emissão de laudos.

Elimine equipamentos antigos para reduzir custos

Um enorme fator que faz pesar no fim das contas, é o grande gasto de energia e manutenção que aparelhos antigos possuem.

Sendo assim, retirar esses aparelhos de circulação e substituí-los por novos, a longo prazo pode gerar uma grande economia.

Verifique então se os setores de cada ambiente não precisam de uma repaginada.

Se você está com o orçamento apertado para fazer essas substituições e reduzir custos, uma opção para você é procurar uma alternativa outsourcing.

Assim, você não precisa comprar materiais caros. Pesquisar, nesse caso, é a chave para poder reduzir os custos.

Faça a avaliação dos fornecedores com uma certa frequência

Um meio de fazer a redução dos custos de um ambiente hospitalar é fazer com que os fornecedores estejam sempre em observação.

Nem sempre ter o mesmo fornecedor por muito tempo é algo vantajoso.

As vezes, novas empresas surgem com novas propostas que podem acabar sendo mais vantajosas para o ambiente.

Assim, vale a pena então ficar de olho nessas novas oportunidades que aparecem.

Mesmo que você tenha interesse em não quebrar a fidelidade com algum lugar, é interessante que como gestor, o preço de outras empresas também seja mantido em vista.

Veja os indicadores de performance para reduzir custos

A gestão de ambiente baseada em dados é algo que todo gestor precisa ter consigo.

Assim, passa a ser possível medir os processos para que se possa saber os resultados. Existem indicadores que facilitam o gestor ter uma visão ampla do que está acontecendo no ambiente.

Dessa forma, a partir disso, pode-se reduzir custos.

Os principais indicadores de performance são:

  • Taxa de ocupação;
  • Produtividade;
  • Rentabilidade;
  • Tempo médio de permanência;
  • Faturamento;
  • Satisfação dos pacientes.

A taxa de ocupação se refere ao total de pacientes atendidos sobre a quantidade de leitos disponíveis por dia em um período já estabelecido.

Essa análise, permite que o gestor saiba quais leitos são mais usados e informações sobre os pacientes, como idade e sexo e que tipo de convênio tem mais demanda no local.

Quando há uma noção disso, é possível pensar em fazer uma expansão dos leitos que mais acolhem pessoas e, assim, aumentar a rotatividade do local.

A produtividade dá informações sobre quais tipos de serviço mais oferecem retorno financeiro.

Isso ajuda a empresa a repensar suas prioridades.

A rentabilidade indica o quanto foi arrecadado em comparação ao que foi investido.

E assim por diante. Tudo faz com que o gestor tenha uma ideia melhor de como conduzir o ambiente de modo que mantenha seu lucro e qualidade.

Conclusão

Por fim, esses são alguns dos principais fatores que um ambiente hospitalar pode colocar em prática para que possam reduzir custos.

O que pode ser um fator de grande comprometimento para alguns lugares é o corte de gastos sem uma análise prévia do que pode ser feito para melhorar o lugar.

Sendo assim, começar pondo essas dicas em dia, com certeza já irá ajudar bastante.

Nos diga aqui o que achou deste artigo e compartilhe-o em suas redes.

 

Gostou? Compartilhe

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin
Share on telegram